Menu

Poemas de ...





Farinha do mesmo saco
25Out2017 16:15:44
Publicado por: ../..





Farinha podre em saco roto
Passa bem por ser bom farelo
Não serve a ratazana do esgoto
E muito menos o rato do castelo.




Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (268)

Poeta ganzado
17Fev2017 12:16:39
Publicado por: ../..

 

O poeta

Ditou a palavra
falando baixinho
e disse:
O poeta zangado
rio acima na sua jangada
embarcado e ganzado
disse:
O poeta jangado
rio acima na sua zangada
embarcado e ganjado
disse:

Porque desprezam os ses
e os xis que tantas vezes são zes

O poeta zangado ganzou-se na sua jangada
e disse:
É tão bom dormir sob as palavras simples
numa escrita de deuses.

Deus vendo-o a afogar-se em tais pensamentos
desceu tão perto e ofereceu-lhe um Y. 

O poeta acordou.


www.avkd.blogtok.com


Soneto Filho da Puta
30Set2015 17:35:22
Publicado por: ../..
u sou um soneto filho da puta que o pariu
O meu pai é um poeta cheio de mil manias
Minha mãe, mulher da vida a dar o piupiu
Eu sou um poema castrado todos os dias.

E meus irmãos e irmãs filhos da puta são
Afinal quem não é filho de boa gente!
Pode ser filho da puta e filho de um cabrão
Filho do fruto de um amor que não se sente.

E se sou um soneto vivo e sentido
Que dizer de tal poema tipo aborto
Que me faz sentir mais vivo que morto

Se sou filho de um pai poeta vendido
E de uma filha da noite que me deu à luz
Serei um dia um famoso lambe cus.


Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=299615 © Luso-Poemas

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=299615 © Luso-Poemas

Sou sou um soneto filho da puta que o pariu
O meu pai é um poeta cheio de mil manias
Minha mãe mulher da vida a dar o piupiu
Eu sou um poema castrado todos os dias.

E meus irmãos e irmãs filhos da puta são
Afinal quem não é filho de boa gente!
Pode ser filho da puta e filho de um cabrão
Filho do fruto de um amor que não se sente.

E se sou um soneto vivo e sentido
Que dizer de tal poema tipo aborto
Que me faz sentir mais vivo que morto

Se sou filho de um pai poeta vendido
E de uma filha da noite que me deu à luz
Serei um dia um famoso lambe cus.

 

JSL



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (1056)

Soneto Improviso
30Set2015 17:15:26
Publicado por: ../..
Faço sonetos como quem respira
Mas se não fizer também não sufoco
Da minha veia tudo sai tudo se tira
Quando num soneto eu me foco

Por um soneto faço das tripas coração
Entrego o corpo e com a cabeça faço amor
E quem assim ama o soneto com a razão
Com a razão e corpo vive-o com dor

E se porventura me fundir com ele
Se me deixo tornar o ser do seu ser
Logo me faço mestre e aluno dele

E assim um soneto faço a respirar
E respirando para não morrer
Um dia nele hei-de ressuscitar:

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=299615 © Luso-Poemas
Faço sonetos como quem respira
Mas se não fizer também não sufoco
Da minha veia tudo sai tudo se tira
Quando num soneto eu me foco

Por um soneto faço das tripas coração
Entrego o corpo e com a cabeça faço amor
E quem assim ama o soneto com a razão
Com a razão e corpo vive-o com dor

E se porventura me fundir com ele
Se me deixo tornar o ser do seu ser
Logo me faço mestre e aluno dele

E assim um soneto faço a respirar
E respirando para não morrer
Um dia nele hei-de ressuscitar:

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=299615 © Luso-Poemas

Leia mais: http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=299615 © Luso-Poemas

Faço sonetos como quem respira
Mas se não fizer também não sufoco
Da minha veia tudo sai tudo se tira
Quando num soneto eu me foco

Por um soneto faço das tripas coração
Entrego o corpo e com a cabeça faço amor
E quem assim ama o soneto com a razão
Com a razão e corpo vive-o com dor

E se porventura me fundir com ele
Se me deixo tornar o ser do seu ser
Logo me faço mestre e aluno dele

E assim um soneto faço a respirar
E respirando para não morrer
Um dia nele hei-de ressuscitar:

 

JSL
 

Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (515)

Divida
05Jun2014 11:40:31
Publicado por: J.S.L.
A divida é uma fingidora.
Finge tão desonestamente
Que chega a fingir que é credora
Da dívida que deve à gente.



Ler mais | Comentários (0) | Visualizações (843)


1 a 5 de 16 Primeiro | Anterior | Seguinte | Último |